Dançando com a Diferença acolhe mais debates Acesso Cultura

Dançando com a Diferença acolhe mais debates Acesso Cultura

É já no próximo dia 17 de Abril, pela 18h30 que a cidade do Funchal junta-se a Évora, Lisboa, Porto, S. Brás de Alportel e Vila Nova de Famalicão para discutir se “Podem as organizações culturais fazer política? Devem?”. Esta é novamente uma iniciativa da Acesso Cultura que terá lugar na Região Autónoma da Madeira devido à colaboração do Dançando com a Diferença.

Este debate terá lugar na Sede do grupo Dançando com a Diferença e vem no seguimento de um último debate que teve como tema de discussão “É o Design de Comunicação Elitista?” e cuja recetividade do público foi em muito positiva.

Os debates começaram em Outubro de 2013 discutindo o ‘Serviço público, museus e fotografia: Que limites?’. Desde então vários outros temas foram abordados, inicialmente apenas em Lisboa e Porto, numa segunda fase estendendo-se a outras cidades. Hoje em dia estes debates assumem uma importante função na promoção da discussão sobre papel das diferentes entidades culturais no seu meio e na sociedade civil.

Podem as organizações culturais fazer política? Devem? A questão poderia também ser colocada desta forma: Podem as organizações culturais ser neutras? Devem? Nos casos em que se defende a neutralidade, parece existir alguma confusão em relação ao que se entende por “político” (e por “partidário”). Existe ainda alguma preocupação em relação à possibilidade de alienar parte do público por defender determinadas posições políticas. Por outro lado, há cada vez mais organizações culturais a querer assumir as suas responsabilidades naquilo que é o pensamento, o debate e a prática no âmbito da nossa vida em comum na cidade (pólis) e no mundo. Alguns veem nisto uma obrigação; outros, um certo oportunismo. As tutelas nem sempre se sentem confortáveis. Quais os riscos para as organizações culturais ao tomarem uma ou outra posição? Quais as expectativas dos cidadãos?

Num debate de cariz informal e que busca grande interação o público, a composição contará com a presença de 03 convidados que em 05 minutos, cada um apresentará a sua perspetiva sobre o tema base e 01 moderador que promoverá a interação entre os convidados e público.

Para o Funchal o quadro de convidados é composto por:

 

Ester Vieira – Direção da ATEF e Direção Artística do Oficina Versus Teatro

Maurício Reis – Responsável da Porta 33

Paulo Esteireiro – Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical

Moderador: Filipe Gonçalves – Jornalista

 

O debate “Podem as organizações culturais fazer política? Devem?” acontecerá na Sede dos Dançando com a Diferença – Rua dos Barcelos Nº9 R/C, entre as 18h30 e as 20h de Terça-feira dia 17 de abril. A participação e assistência é livre e aberto a todo tipo de públicos.

Os interessados que pretendam reservar lugar podem fazê-lo até 16 de Abril através do email: [email protected] ou Numero: +351 92 706 9966

Publicado a 11 Abril, 2018

2047 Visualizações

Categoria:

Comunicação