Cegos - (Urban intervention in Funchal)

de Marcos Bulhões e Marcelo Denny

2014

Cegos - (Intervenção urbana no Funchal)

Dezenas de executivos, homens e mulheres, devidamente vestidos, carregando sacos, bolsas, telemóveis e documentos, caminham lentamente cobertos de barro e vendados, misturando-se com peões e desestabilizando o fluxo diário do centro da cidade.

A acção performativa pretende provocar uma forma diferente de perceber e experimentar os dispositivos sociais quotidianos, de pensar a relação entre a arte e o mercado, e de visualizar o sujeito contemporâneo na era globalizada.

O CEGOS pretende intervir poeticamente na cidade e provocar um momento de reflexão dando origem a diferentes leituras: o aprisionamento e petrificação da vida através do excesso de trabalho, a automatização da vida quotidiana, a degeneração ética que se estabeleceu no eixo político, financeiro, legal e religioso da sociedade.

A proposta visual do desempenho CEGOS faz uma crítica à condição de massacre, característica de todo o tipo de trabalho empresarial que tem como ícone principal o fato e gravata usados pelos homens e o tailleur adoptado pelas mulheres em todas as grandes metrópoles.

O título da acção é inspirado no quadro "A Parábola dos Cegos", de Pieter Bruegel (1580), no qual vemos homens cegos a conduzir cegos, cada um tentando encontrar algum apoio para avançar pelo caminho.

CEGOS –(INTERVENÇÃO URBANA NO FUNCHAL)

CEGOS –(INTERVENÇÃO URBANA NO FUNCHAL)

Publicado a 27 Março, 2018

3269 Visualizações

Categoria:

Atividades