Performance “Etéreo"

de René Loui / Henrique Amoedo

2015

Performance “Etéreo"

e conversa entre René Loui, Henrique Amoedo e o Público (ao final da performance), de René Loui (Br) em parceria com o grupo Dançando com a Diferença.

 

 

 

Performance “etéreo” seguida de conversa aberta ao público. Concebida e interpretada por René Loui, pesquisador de arte e movimento, oriundo da cidade de Juiz de Fora e residente em Natal (Brasil), resulta do trabalho de pesquisa e composição em dança contemporânea no âmbito da residência artística “Corpos Diferenciados – Dançando com as Diferenças” desenvolvida entre os meses de Dezembro de 2014 e Janeiro e Fevereiro de 2015, na RAM – Região Autónoma da Madeira no grupo Dançando com a Diferença, considerado pelo artista como propulsor de inquietações. A residência é patrocinada pelo Ministério da Cultura do Brasil, sendo um artista selecionado através do Edital Conexão Cultura Brasil Intercâmbios 2014.

 

|etéreo|


Existia um trabalho em processo.
O trabalho foi interrompido pela ausência.
A ausência se faz presente.
O trabalho se conclui na ausência.

 

 

Experimentação pública das sensações causadas pela perda. Etéreo dialoga a partir das experiências do artista para com seus medos e dores. Um deslocamento vivencial em sua relação com a urbe, que extravasa a sua mera presença física. Ao nível da componente dramatúrgica prevalecem elementos de pesquisa tais como: limites, exaustão e resistência, inserindo-se na obra geral do artista.

(René Loui)

 

Conversa entre René Loui e Henrique Amoedo aberta ao público.

Ao longo do processo de pesquisa, o artista mergulha nos conceitos – chave de corpo, dança contemporânea, diferença e deficiência, trazendo à tona uma análise crítica acerca do tema. As linguagens de dança contemporânea e performance dialogam, através do esbatimento de fronteiras. 

Coloca-se a questão em conversa aberta com o público – espectador: O que se entende por “corpos diferenciados”? A perspetiva do artista e as opiniões do público são compartilhadas. De seguida, resume-se a trajectória do artista e o contacto com as companhias de dança Ekilíbrio, Giradança, onde já atuou como intérprete e o grupo Dançando com a Diferença, representado pelo seu fundador e diretor artístico, Henrique Amoedo participante na conversa, e as suas contribuições com a conceptualização de “corpos diferenciados”.

Encerrou-se a sessão após uma breve reflexão crítica sobre o conceito de corpo diferenciado e sua potência criadora na arte contemporânea.

 

 

Data: Sábado 7 de Fevereiro de 2015

Hora:19h00

Local: Armazéns do Mercado

Duração aproximada: 1h

 

Performance “Etéreo"

Performance “Etéreo"

Publicado a 09 Abril, 2018

1716 Visualizações

Categoria:

Atividades